Agentes de Saúde salvam Bebê de 4 meses das mãos de torturadores

Jornal dos ACS e ACE
Visto 65 vezes des de 23 de outubro de 2016.

 
De acordo com matérias amplamente divulgadas pela mídia, Agentes de Saúde estavam realizando  Visitas Domiciliares (VD’s), quando notaram que uma criança de 4 meses de idade apresentava muitos ferimentos característicos de tortura.
Rápidamente os Agentes de Saúde acionaram os órgãos competentes e encaminharam a menina Maria Eduarda (de apenas 4 meses) para o hospital, onde os médicos apuraram sinais claros de tortura como queimaduras, ossos quebrados, hematomas e equimoses com diferentes tempos de evolução, inclusive indícios de violência sexual.
De acordo com a Polícia, os pais, demostraram extrema frieza, sustentando que a filha apenas teria caído da banheira durante o banho.
Em diligências na residência familiar foram encontrados vestígios de provável sangue na parede e fralda aparentemente ensanguentada. Foi requisitado IML para o hospital e IC na residência.

Agentes de Saúde salvam bebê de 4 meses

Fonte da imagem: Postagens públicas na Rede Social Facebook

A ocorrência teve bastante repercussão na mídia.

É muito triste ter que postar uma notícia desastrosa dessas, mas a divulgação dessa matéria serve não só para enfatizar que os responsáveis por essa atrocidade sejam severamente punidos, mas também para mostrar mais um dos papéis importantes que os Agentes de Saúde tem na comunidade onde trabalham.
Esperamos sinceramente que os envolvidos sejam punidos de maneira exemplar e aplaudimos de pé o trabalho desses Agentes de Saúde que tiveram excelência no cumprimento do seu dever salvando essa criança das mãos de quem não deveria estar.

PARABÉNS AGENTES DE SAÚDE, O SEU TRABALHO É MUITO IMPORTANTE PARA TODOS!

Quanto vale essa matéria / post?
Se você gostou, considere fazer uma doação de qualquer valor para ajudar o autor:

Digite o valor que deseja contribuir:
R$ .

>> ENVIAR <<
Após a sua colaboração você poderá baixar um certificado de agradecimento pela sua participação.
#COMPARTILHE:
MAIS:
Tags: ,

Deixe uma resposta

Continua depois da publicidade:
Anúncio: