Saúde e Bem Estar

Angina: Oque é, diagnóstico, sintomas e tratamentos

Entendendo a Angina:
O que é a Angina?
Angina, angina pectoris ou angina do peito é uma dor localizada no centro do peito
As pessoas descrevem como um peso, um aperto, uma queimação ou uma pressão, geralmente atrás do osso esterno.
Algumas vezes ela pode estender-se para os braços, o pescoço, o queixo ou as costas.
Por que ocorre a Angina?
A dor aparece quando o suprimento de sangue para uma parte do coração é insuficiente.
Por este motivo o coração não recebe oxigênio e nutrientes nas quantidades necessárias.
Em que situação ocorre a Angina?
Mais freqüentemente durante exercícios ou stress emocional, porque nessas situações a freqüência cardíaca (números de batidas do coração) e a pressão arterial aumentam e o coração necessita de mais oxigênio.
Como é feito o diagnóstico da Angina?
Os médicos podem chegar ao diagnóstico de angina pela descrição do que você está sentindo.
Algumas vezes, apesar do diagnóstico de angina, o eletrocardiograma feito em repouso é normal, por isso o médico pode solicitar um teste ergométrico (teste de esforço).
Nesse teste se faz exercícios em bicicleta ou esteira para aumentar a necessidade de sangue e oxigênio.
Seu médico pode ainda decidir se é necessário um cateterismo cardíaco (ou cineangiocoronariografia).
É realizado pela introdução de um cateter pelo braço ou pela para, chegando até o coração. Mostrará se suas artérias estão entupidas e qual a gravidade da obstrução. O exame é filmado para que os médicos possam analisá-lo mais tarde.
Angina: Oque é, diagnóstico, sintomas e tratamentos 1
A ameaça de infarto:
Não é um termo médico; em geral é usado pela população para se referir à angina instável.

Como é feito o tratamento da Angina?
Existem 3 formas de tratamento: a clinica, a angioplastia e a cirurgia de revascularização do miocárdio.
Tratamento clínico ou medicamentoso da Angina:
Você já deve ter ouvido falar de um medicamento colocado embaixo da língua, que alivia os sintomas da angina; são os nitratos. Eles também podem ser engolidos ou usados sob forma de emplastros sobre a pele.
O nitrato sublingual é o que age mais rápido; em até 10 minutos a dor desaparece. Caso isso não aconteça, um pronto socorro. Ele também pode ser usado preventivamente em situações em que a dor apareceria. Por isso, quem tem angina deve ter sempre à mão alguns comprimidos.
Mas é importante que isso seja feito sob orientação médica e só para quem tem angina.
Algumas pessoas sentem dor ou peso na cabeça toda vez que usam este medicamento.
Na maioria das vezes, esse sintoma desaparece com o tempo.
Seu médico pode prescrever outros medicamentos para diminuir o número de crises de angina.
Os mais freqüentes são os bloqueadores dos canais de cálcio e os beta-bloqueadores.
Se as crises de angina persistirem apesar da medicação, ou se as obstruções nas artérias forem graves, poderá ser indicada angioplastia ou cirurgia.
O que você pode fazer para se ajudar?
Você é a pessoa que melhor pode conhecer a sua angina.
  • Evite situações em que normalmente ela aparece e informe seu médico sobre modificações e o aparecimento de novos sintomas.

Alguns hábitos devem ser modificados:

  • Refeições pesadas, que exigem digestão mais demorada, sobrecarregam o coração e podem causar angina. Além disso, a obesidade e o excesso de colesterol na alimentação podem agravar a angina e contribuir para a aterosclerose coronária.
  • O fumo freqüentemente faz com que a angina piore. Se você fuma, PARE.
  • Pressão alta aumenta o risco de desenvolver a aterosclerose coronária e pode agravar a angina. Portanto, o controle da pressão arterial é essencial.

OBS: A angina é um problema comum. Muitas pessoas que a compreendem conseguem conviver com ela, podem controlá-la e ter uma boa qualidade de vida.

--- CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO ---
SUA AVALIAÇÃO:
0 votos e 0 pts

ENCONTROU ALGUM ERRO?

Atualizado em

--- CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO ---

Recomendados:

9 Principais Cuidados com Lentes de Contato

Portal10

Cerca de 200 lotes de remédios para Hipertensão serão recolhidos pela ANVISA

Portal10

Lúpus: Conheça os sintomas e tratamento

Portal10

DEIXE SEU COMENTÁRIO