Arterite de Takayasu

Saúde e Bem Estar
Visto 84 vezes des de 2 de outubro de 2014.

Conhecida como:

  • Arterite de Takayasu
  • Doença sem pulso
  • Aortite inespecífica
  • Arterite idiopática
  • Arterite da jovem mulher
  • Síndrome de Aortite
  • Síndrome do arco aótico
  • Tromboangeíte obliterante suclávico-aorta
  • Coarctação atípica de aorta
  • Estenose alongada de aorta
  • Síndrome de Martorell
  • E etc…

A Arterite de Takayasu, acomete principalmente mulheres (proporção masculino/feminino de 1:9) jovens, antes dos 40 anos, com idade de início entre 15 e 25 anos.
Sua incidência é de 3 casos por milhão de habitantes.
As principais complicações são insuficiência cardíaca, infarto agudo do miocárdio, acidente vascular encefálico e insuficiência renal.
O fato dela não estar na “lista” das doenças graves do Ministério da Saúde tem ocasionado o corte em até 47% nas pensões das pessoas aposentadas por serem portadoras da doença o que, é uma injustiça para com elas que, ainda jovens são excluídas de um futuro digno e de viver com qualidade.

Existe uma Petição online em andamento para ser entregue a Câmara dos Deputados e/ ou Senado Federal com a finalidade de propôr uma emenda para a inclusão da Arterite de Takayasu na lista de doenças graves no Ministério da Saúde.
Texto da Petição sobre:
Venho pedir a Vossa Excelência digne-se a criar uma emenda incluindo a Arterite de Takayasu na lista de doenças graves do Ministério da Saúde.
Ela é uma doença que ataca principalmente mulheres com idade menor que 40 anos cujas consequências são problemas cardíacos, AVC e Insuficiência Renal, podendo levar ao óbito se não tratada.
tratamento se descoberta cedo mas, ainda não há cura para Arterite de Takayasu.
Trata-se de uma doença rara (3:1.000.000)

Quanto vale essa matéria / post?
Se você gostou, considere fazer uma doação de qualquer valor para ajudar o autor:

Digite o valor que deseja contribuir:
R$ .

>> ENVIAR <<
Após a sua colaboração você poderá baixar um certificado de agradecimento pela sua participação.
#COMPARTILHE:
MAIS:
Tags: ,

Deixe uma resposta

Continua depois da publicidade:
Anúncio: