Notícias

Decreto torna o CPF documento único de acesso a serviços do Governo

O DECRETO Nº 9.723, DE 11 DE MARÇO DE 2019, institui o Cadastro de Pessoas FísicasCPF como instrumento suficiente e substitutivo da apresentação de outros documentos do cidadão no exercício de obrigações e direitos ou na obtenção de benefícios…

Para fins de acesso a informações e serviços, de exercício de obrigações e direitos e de obtenção de benefícios perante os órgãos e as entidades do Poder Executivo federal, o número de inscrição no Cadastro de Pessoas FísicasCPF é suficiente e substitutivo para a apresentação dos seguintes dados:

I – Número de Identificação do Trabalhador – NIT

II – número do cadastro perante o Programa de Integração Social – PIS ou o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público – Pasep;

III – número e série da Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS…

IV – número da Permissão para Dirigir ou da Carteira Nacional de Habilitação

V – número de matrícula em instituições públicas federais de ensino superior;

VI – números dos Certificados de Alistamento Militar, de Reservista, de Dispensa de Incorporação e de Isenção…

VII – número de inscrição em conselho de fiscalização de profissão regulamentada;

VIII – número de inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – CadÚnico

IX – Demais números de inscrição existentes em bases de dados públicas federais.

Na prática deve funcionar assim:

Caso algum órgão do governo precise de sua documentação, o número do CPF já basta no lugar do:

  • NIT,
  • PIS,
  • PASEP,
  • Carteira Nacional de Habilitação ,
  • Certificado de Reservista e Alistamento Militar,
  • CadÚnico
  • e outros números de inscrição existentes em bases de dados públicas federais

Para se adequarem, os órgãos e as entidades da administração pública federal terão:

I – o prazo de três meses, contado da data de publicação deste Decreto, para a adequação dos sistemas e procedimentos de atendimento ao cidadão; e

II – o prazo de doze meses, contado da data de publicação deste Decreto, para consolidar os cadastros e as bases de dados a partir do número do Cadastro de Pessoas Físicas – CPF.

Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 11 de março de 2019; 198º da Independência e 131º da República.

JAIR MESSIAS BOLSONARO
PAULO GUEDES
ANDRÉ LUIZ DE ALMEIDA MENDONÇA

Fonte: Imprensa Federal – Decreto 9.723/19

Recomendados:

Equipes que perderam Profissionais do Mais Médicos continuarão recebendo incentivo financeiro federal

Portal10

Cerca de 200 lotes de remédios para Hipertensão serão recolhidos pela ANVISA

Portal10

Polícia atende chamado de maus-tratos e encontra cão de plástico

Portal10

DEIXE SEU COMENTÁRIO