O ACS e o lado humano, das emoções e das dificuldades durante as VD's

Jornal dos Agentes de Saúde: ACS e ACE
Publicado em: 20 de junho de 2016 - Visto 1224 Vezes.

O ACS e o lado humano, das emoções e das dificuldades durante as VD's

  • #SHARE / COMPARTILHE:
  • Compartilhe no Whatsapp
  • Compartilhe no facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no PINTEREST
READ IN:
  • PortuguêsPortuguês
  • EnglishEnglish
  • O Agente Comunitário de Saúde obtém na sua formação, desde o curso introdutório, várias informações sobre como e onde registrar os dados coletados nas visitas domiciliares.

    Mas… e a dimensão da relação entre as pessoas? 
    E o lado humano, das emoções, dos encontros, das dificuldades?

    De modo geral, este lado acaba pouco trabalhado nas capacitações.
    No entanto sabemos o quanto é importante, tanto para o ACS quanto para as famílias, que as visitas aconteçam num clima de confiança, respeito, escuta.

    Isto exige cuidados e competências que vão além dos conhecimentos técnicos – exige um “jeito-de-ser” marcado pela humanidade, respeito e ética.

    O Referencial Curricular do Curso Técnico de Agente Comunitário de Saúde fala deste “saber-ser” e recomenda que este desenvolva suas atividades de forma a:

    • Interagir com os indivíduos e seu grupo social, com coletividades e a população;
    • Respeitar valores culturais e individualidades ao pensar e propor as práticas de saúde;
    • Buscar alternativas frente a situações adversas, com postura ativa;
    • Recorrer à equipe de trabalho para a solução ou encaminhamento de problemas identificados;
    • Levar em conta a pertinência, oportunidade e precisão das ações e procedimentos que realiza, medindo-se pelos indivíduos, grupos e populações a que se refere sua prática profissional;
    • Colocar-se em equipe de trabalho em prol da organização e eficácia das práticas de saúde;
    • Pensar criticamente seus compromissos e responsabilidades como cidadão e trabalhador.

    Neste trabalho, o respeito, o sigilo e a confiança são elementos fundamentais.
    Por isso, o agente de saúde tem sido um profissional que é capaz de “escutar e ouvir” o que as pessoas dizem.

    Fonte: Almanaque do Agente Comunitário de Saúde 2014.

    Sobre o autor:

    Esse post foi publicado em 20 de junho de 2016 por Alexandre Santos.
    Servidor Público Concursado, Agente Comunitário de Saúde (desde 2011) - Graduando em Fisioterapia (2014), Escritor e Editor dos sites: Portal10.Info e PortalParalelo.Com.
    Tags: , #SHARE / COMPARTILHE:

    0 0 votes
    Article Rating
    Subscribe
    Notify of
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments